Figuração


São milhares de verso feitos, de escritas finíssimas que chegam a conquistar até as mais rudes das rudes damas da noite, querer seduzir com proposta mal versejada não é sinônimo de sapiência, mas eu diria é simplesmente um desacordo de sabedoria profunda, querendo engolir prazerosamente de forma procaz, buscando alienar o indivíduo despreparado que chega à beira de um precipício involuntariamente sem saber o como aconteceu.

Que saibamos registrar todo momento e o guardando minuciosamente para quando precisar desvendar essa mesma verdade horas dita seja de uma clareza inconteste. Sejamos prudentes sem casos duvidosos e inseguros, não sejamos iguais às damas da noite que se desnudam diante de choros de sofrências daqueles moços bem aperfeiçoados que pairam e param em sua frente com propostas desejosas, que chegam a encher os olhos desfilando em possantes carros de luxos, com trajes de grifes com perfumes de aromas inconfundíveis e que carregam nos bolsos ilusões transformados em bons papos, mas depois de serem possuídas não passam de meras “putas” a continuar à margem sem favores nem méritos, porque o preço pago já o basta!… E que a honra apresentada desnorteia vindo ao esquecimento longe dos holofotes que marcaram belas cenas.

Anterior Aprovado compartilhamento de banco de dados do Sine
Próximo Crisália

Sem Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *