Cidades com mais de 30 mil habitantes terão que instalar câmeras de monitoramento


O projeto ainda cria o Sistema Nacional Integrado de Monitoramento por Câmeras (Foto: creci-rj.gov.br)

Tramita na Câmara dos Deputados, projeto de lei, de autoria do deputado Lourival Gomes (PSL-RJ), que obriga o Poder Executivo a instalar ou fomentar a instalação de equipamentos de monitoramento por câmeras de vídeo nos municípios com população superior a 30 mil habitantes. Pela matéria, a União poderá apoiar os Estados, o Distrito Federal e os Municípios, quando não dispuserem de condições técnicas, financeiras e operacionais necessárias à implementação dos equipamentos de monitoramento.

O projeto ainda cria o Sistema Nacional Integrado de Monitoramento por Câmeras que concentrará as informações obtidas pelas diversas câmeras de monitoramento do país e atuará em estreita observância dos valores e princípios fundamentais consagrados pela Constituição Federal. O projeto tramita em caráter conclusivo e será analisado pelas comissões de Desenvolvimento Urbano; de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara dos Deputados.

De acordo com o autor do projeto, a criminalidade violenta é um mal que assola o país. “Ano após anos, acompanhamos a elevação das taxas de delitos diversos. Contudo, em 2019, vemos a diminuição desses índices, em vários Estados da União. Entre as diversas razões que podemos atribuir à melhora no número de infrações estão a utilização de alta tecnologia, aliada a treinamento e capacitação dos agentes, a maturidade institucional em lidar com essas ferramentas e a postura firme das autoridades constituídas”, disse.

Ainda segundo o deputado, “para contribuir com esse quadro de aparente retomada de controle sobre criminalidade pelas instituições, propomos este projeto de lei que visa a instalação de câmeras de monitoramento nos municípios com mais de 30.000 habitantes e a centralização do conhecimento gerado por esses equipamentos em um Sistema Nacional Integrado de Monitoramento, que será regulamentado pelo Poder Executivo federal”, destacou Lourival Gomes.

Anterior Renan Filho autoriza, amanhã (16), construção de ponte e de estação de tratamento de água
Próximo Atraso no horário de shows e apresentações públicas poderá acarretar multa

Sem Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *