Imagens de 34 satélites ajudam nas buscas em Brumadinho (MG)


A iniciativa resulta de uma cooperação internacional entre o governo federal e 17 países (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Imagens de 34 satélites da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) estão servindo de apoio ao governo federal nas buscas por vítimas em Brumadinho (MG). O município foi atingido, na última sexta-feira (25), pelo rompimento de uma barragem de rejeitos da mineradora Vale.

As imagens de satélite mostram a região afetada, antes e depois da passagem da onda de lama. “É possível verificar onde estavam residências e demais construções, estradas, acessos, linhas férreas e outros”, explica, em nota, o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). O trabalho, segundo a pasta, é coordenado pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad). Ainda de acordo com o ministério, a iniciativa resulta de uma cooperação internacional entre o governo federal e 17 países, como Estados Unidos, Canadá e Inglaterra.

Apoio federal

Equipes da Sedec permanecem em Brumadinho para auxiliar o trabalhos de resgate de vítimas, sob o comando do governo do estado de Minas Gerais. Além disso, o governo federal está atuando em diversas frentes para apoiar as autoridades estaduais. Já na sexta-feira (25), o presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou a criação de um conselho ministerial para acompanhar e fiscalizar as atividades.

No sábado (26), o MDR reconheceu estado de calamidade pública em Brumadinho e, no mesmo dia, Bolsonaro sobrevoou a região. A Sedec instalou um posto de operações próximo ao local do rompimento da barragem para acompanhar e apoiar de perto as buscas, além de centralizar todas as ações realizadas pela União.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) multou a mineradora Vale, responsável pela barragem rompida, em R$ 250 milhões. Foram cinco autos de infração no valor de R$ 50 milhões cada. O advogado-geral da União, André Mendonça, afirmou que a companhia pode sofrer sanções civis, administrativas e criminais.

Serviços ampliados

O Disque 100, que recebe informações e denúncias sobre violações de direitos humanos, passou a oferecer um serviço especial para as vítimas da catástrofe em Brumadinho e a Caixa Econômica Federal vai instalar, na terça-feira (29), um caminhão-agência para reforçar o atendimento bancário no município. Nesta segunda-feira (28), a agência Caixa no município vai abrir uma hora mais cedo e fechar uma hora mais tarde.

Ajuda internacional

Recursos humanitários e profissionais enviados pelo governo de Israel para auxiliar na busca por vítimas chegaram na noite do domingo (27) a Belo Horizonte (MG). Os detalhes do apoio foram acertados no sábado (26), por telefone, entre o presidente brasileiro e o primeiro-ministro de Israel. “Aceitamos e agradecemos mais essa tecnologia israelense a serviço da humanidade”, afirmou Jair Bolsonaro em sua conta no Twitter.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério do Desenvolvimento Regional

Anterior Projeto de lei cria Delegacia Eletrônica de Proteção ao Meio Ambiente
Próximo Chuva na cidade de Maceió ultrapassa em 120% o volume esperado

Sem Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *