Campanha promove a conscientização da população sobre o suicídio


Combater o suicídio e a automutilação é uma das 35 metas prioritárias (Foto: Governo do Brasil)

Foi lançada na última sexta-feira (12) a campanha “Acolha a Vida”, uma ação direcionada a formadores e tomadores de decisão, como pais, professores e conselheiros tutelares. “Os altos índices referentes à violência autoprovocada convocam o Poder Público para uma atuação imediata no alerta à sociedade, especialmente pais e familiares que convivem ou podem conviver com esta questão”, explica a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves.

Combater o suicídio e a automutilação é uma das 35 metas prioritárias para os 100 primeiros dias de governo. O primeiro passo nesse sentido foi dado com a edição da Portaria nº 107, de 20 de março de 2019, que constituiu um Grupo de Trabalho para tratar do assunto, composto por especialistas da área e integrantes do Ministério da Saúde, da Educação, da Cidadania, e Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, liderados pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

Já o Observatório da Família, da Secretaria Nacional da Família, foi desenvolvido para acompanhar dados estatísticos sobre a violência autoinflingida, por meio da assinatura de um termo de cooperação técnica com o Ministério da Saúde e o Ministério da Educação, reforçando, assim, o caráter intersetorial das políticas adotadas pelo MMFDH.

100 dias de governo

Após o início da nova gestão, foram estabelecidas 35 metas prioritárias para os 100 primeiros dias de governo. As medidas trazem impactos significativos em áreas como saúde, educação, meio ambiente, segurança e combate à corrupção.

 

Fontes: Planalto, com informações do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos HumanosSenado Federal e PL nº 1.902/2019

Anterior Ministério da Saúde lança Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe
Próximo Ministério da Educação regulamenta a 12ª Edição do Prêmio Professores do Brasil

Sem Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *