Banco do Brasil aumenta em 20% recursos do Plano Safra 2019/2020


O Plano Safra BB 2019/2020 continuará atendendo a todos os produtores rurais (Foto: Marcello Casal/Agência Brasil)

Banco do Brasil é o banco que mais faz empréstimos para a agricultura e pecuária no Plano Safra, representando quase 60% de todo crédito rural do setor financeiro. Para 2019/2020, o banco destinará R$ 103 bilhões, o que representa 20% a mais que na safra anterior. Lançado na última segunda-feira (8), o Plano Safra BB 2019/2020 continuará atendendo a todos os produtores rurais: pequenos, médios e grandes. “Temos recursos em abundância para atender a todas as necessidades dos produtores, tanto de custeio, como para investimento”, afirmou o diretor de Agronegócio do Banco do Brasil, Marco Tulio Moraes da Costa.

Além dos recursos, há novas ferramentas, como a possibilidade de os produtores do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) renovarem o crédito pelo próprio celular sem precisar sair de casa. O crédito entrará na conta no primeiro dia útil após a solicitação. 

Outro diferencial é o Mercado de Opções. Com ele, o banco irá disponibilizar opções para a proteção de preços das principais commodities agropecuárias. “É uma forma de diminuir o risco da produção. Estava muito vinculado a grandes produtores e agora estamos ampliando para pequenos e médios produtores de arroz, algodão, soja, milho, café e boi”, diz o diretor de Agronegócio. O objetivo é proporcionar maior previsibilidade e planejamento aos produtores na comercialização dos produtos. 

Qualquer produtor rural, cooperativa ou empresa agroindustrial pode solicitar o Plano Safra pelo Banco do Brasil Ao todo, a instituição irá investir R$ 91,5 bilhões para o crédito rural e R$ 11,5 bilhões para o crédito agroindustrial. Na visão por segmento, o banco disponibilizará R$ 14,10 bilhões para a agricultura familiar e R$ 77,40 bilhões para os demais produtores.

O produtor e engenheiro agrônomo André Dobashi, há 12 anos, produz soja, milho e aveia. Ele conta que sempre precisou de capital. “Sempre utilizo alguma modalidade do Plano Safra desde a minha primeira safra. Este ano, a gente está bem empolgado com a novidade do seguro rural e também com a construção de armazéns, que é uma necessidade do Brasil inteiro e este ano está vindo com muito recurso”, comemorou. 

No total, o Plano Safra 2019/2020 vai investir R$ 225,59 bilhões. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, ressaltou a importância de o governo subvencionar parte dos juros de mercado para ter juros que caibam no bolso do produtor agropecuário. “O governo colocou R$ 10 bilhões de subvenção. O produtor, todo ano, precisa desse crédito com juros mais baratos para todos os produtos que fazem a riqueza do Brasil e correspondem a 25% do PIB nacional. Grande parte do que se coloca na mesa do brasileiro é feito pelos pequenos produtores, todos com recursos do Plano Safra”, explicou. 

 

 

Fonte: Governo do Brasil

Anterior Aprovado projeto de lei que permite o uso de aplicativos para mototaxistas
Próximo Tribunal de Justiça de Alagoas abre pré-inscrições para 100 vagas na Guarda Judiciária

Sem Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *